“Gostaria de abraçar o mundo inteiro numa rede de caridade”  – Beato Antônio Frederico Ozanam

Os confrades vicentinos do Conselho Central Sagrados Corações que acompanha onze conselhos particulares, celebraram no dia 28 de abril, na Paróquia Verbo Divino, a Festa Regulamentar do Beato Antônio Frederico Ozanam.

A festividade iniciou às 7 horas da manhã, quando representantes dos onze conselhos particulares, se reuniram em assembléia no Centro Pastoral Santo Arnaldo Janssen em intenção aos 186 anos de fundação da Sociedade São Vicente de Paulo (SSVP). Ás 9 horas da manhã eles caminharam até a Igreja Santíssima Trindade para celebrarem a missa presidida pelo Pároco Alwin Dsouza em intenção a Festa Regulamentar do Beato Antônio Frederico Ozanam.

Italiano nascido em 23 de abril de 1813, Antonio Frederico Ozanam foi o quinto filho entre os catorze filhos do casal Jean Antoine e Mariae Ozanam. Seus pais eram cristãos fervorosos e dedicados aos cuidados dos doentes e enfermos de todas as camadas sociais. Em 1815 a família de Ozanam mudou-se para Lyon onde o jovem iniciou seus estudos em 1822 sendo acompanhado pelo abade Noirot que infundiu esmerada educação cristã e humana.

Em 1831, Frederico foi para Paris estudar na Universidade de Sorbonne e foi acolhido por André-Marie Ampère, um grande cientista e matemático francês que era muito fervoroso na fé e foi de grande influência para o jovem Frederico.

No ano de 1833, juntamente com outros seis jovens, Frederico funda a Sociedade de São Vicente de Paulo, com o intuito de acolher e dar assistência aos pobres e excluídos. Esta sua atuação tão vigorosa no campo humano e social lhe valeu o reconhecimento como precursor da doutrina social da Igreja. Formou-se em Direito no ano de 1833 e em Letras no ano de 1839. Em 1841 casou-se com a jovem Amélie Soulacroix com a qual teve uma filha. As ocupações cotidianas não desfaleceram o emprenho missionário do jovem Frederico que difundiu por toda a Europa a Sociedade.

Em 1846 é acometido de grave enfermidade pulmonar que se agravaria ainda mais com a participação exaustiva do jovem nas mediações entre a política e o catolicismo na Revolução de 1848. Faleceu no dia 8 de setembro de 1853, em Marselha, França.

Frederico Ozanam foi beatificado em 22 de agosto de 1997 pelo Papa João Paulo II que o definiu: “Frederico Ozanam é verdadeiramente um santo laico do nosso tempo”

Registro: Pascom Fajardo