Enquanto caminhavam, aconteceu que ficaram curados. (Lucas 14b).

Será celebrado no domingo, 13 de outubro, na igreja Santíssima Trindade, a missa de unção aos enfermos, dia em que a liturgia da igreja celebra o evangelho da cura dos dez leprosos. A Eucaristia será ás 9h e 18h.

A compaixão de Cristo para com os doentes e as suas numerosas curas de enfermos de toda a espécie (103) são um sinal claro de que «Deus visitou o seu povo» (104) e de que o Reino de Deus está próximo. Jesus tem poder não somente para curar, mas também para perdoar os pecados (105): veio curar o homem na sua totalidade, alma e corpo: é o médico de que os doentes precisam (106). A sua compaixão para com todos os que sofrem vai ao ponto de identificar-Se com eles: «Estive doente e visitastes-Me» (Mt 25, 36). O seu amor de predilecção para com os enfermos não cessou, ao longo dos séculos, de despertar a atenção particular dos cristãos para aqueles que sofrem no corpo ou na alma. Ele está na origem de incansáveis esforços para os aliviar. (Catecismo da Igreja Católica – parágrafo 1503)

103. Cf. Mt 4, 24.

104. Cf. Lc 7, 16.

105. Cf. Mc 2, 5-12.

106. Cf. Mc 2, 17.