Com o tema “A família, como vai?”, a Semana Nacional da Família deste ano quer indicar a necessidade da família vivenciar uma profunda experiência de Jesus e da sua Palavra para conseguir vencer os desafios e dificuldades que encontra em seu caminho, e assim compreender seu papel evangelizador na Igreja e na sociedade.

“A pergunta ‘A Família como vai?’ continua a ser também para a Igreja um desafio não só por causa da complexidade que responder a ela envolve, mas principalmente porque também o mundo parece esperar a resposta para ajudá-lo a não ferir mais a própria família que, não deixou de ser a célula da sociedade”, assinala o assessor nacional da Comissão Vida e Família, Padre Jorge Alves Filho.

O Hora da Família 2019 celebra o jubileu de prata (25 anos) da Campanha da Fraternidade de 1994

A Comissão Nacional da Pastoral Familiar convida toda a Igreja, em especial os agentes de Pastoral Familiar a fazer essa pergunta diante da realidade da família no momento atual. Depois de um Sínodo sobre a Família que discutiu os desafios pastorais da família no contexto da evangelização, é urgente encontrar meios eficazes para acompanhar os casais e as famílias afastadas da comunidade eclesial, como também manter viva a fé e o compromisso dos que já vivenciam a vida comunitária.

“Somos convidados a refletir sobre a iniciação à vida cristã que deve começar no seio da família, pois é nela que devemos, por primeiro, conhecer e aprender a amar a Deus”, destaca o assessor.

O tema deste ano é uma retomada da reflexão que marcou a Campanha da Fraternidade de 1994. Ao voltar ao passado e ver o quanto a Pastoral Familiar já cresceu, percebe-se que a família busca e precisa aprofundar cada vez mais a sua missão na Igreja e na sociedade para conquistar um papel decisivo e central.

“Esse desejo de estar no centro das ações eclesiais aparece neste Hora da Família, ligando-o à Iniciação à Vida Cristã, às Políticas Públicas, ao envolvimento com as questões contemporâneas da vida urbana e à missão em meio a outras famílias”, pontua o presidente da Comissão Vida e Família, Dom João Bosco.

O subsídio vem com os tradicionais encontros que nesta edição refletem sobre os temas: Família e iniciação à vida cristã; Família, vocação e juventude; Família e Políticas Públicas; Família, defensora da vida; Matrimônio e Família no plano de Deus, e por fim, o tema central: A família, como vai?

Além dos encontros, o material traz três celebrações temáticas para realizar no Dia das Mães, Dia dos Pais e uma celebração e consagração à Sagrada Família. Na paróquia as comunidades celebrarão a semana da família na comunidade, outras nas casas e nas ruas.

O bispo auxiliar do Rio de Janeiro e secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Joel Portella, faz um convite especial para que as comunidades participem deste momento que celebra o jubileu de prata – 25 anos – da Campanha da Fraternidade de 1994.

Veja o vídeo na íntegra: 

Fonte CNBB / Pastoral da Família