Irritação, agressividade, mudanças bruscas de humor, desânimo e isolamento. Cara feia não é novidade para quem convive com adolescentes, mas mais difícil que ter paciência é saber distinguir atitudes típicas dessa fase de sinais de um problema crescente entre os jovens: O Isolamento e o suicídio. Em números absolutos, o Brasil é o oitavo país com maior número de suicídios no mundo, segundo ranking divulgado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) em 2014.

O suicídio na juventude intriga médicos, pais e professores também pelo paradoxo que representa: o sofrimento num período da vida associado a descobertas, alegrias e amizades, não a tristezas e morte. Outra dificuldade é falar do assunto com jovens. Muitas vezes, estratégias que funcionam com adultos não têm o mesmo resultado quando usadas com adolescentes – e, entre as peculiaridades desse grupo, está a forma como usa a internet e as redes sociais. A rede vem sendo palco para grupos que não só romantizam o suicídio, mas exortam jovens a cometê-lo, usando a falsa ideia do desafio.

Falar sobre esse tema é a proposta do novo projeto pastoral da paróquia, o Roda de Conversa. Com a intermediação de Psicólogas que atuam na Ação Social, o encontro tem o objetivo de  envolver e promover um diálogo entre pais e filhos.  Participarão jovens que estão na catequese de crisma e seus familiares, mas o encontro será aberto ao publico de maneira geral.

O Roda de Conversa será realizado no sábado 15 de julho, ás 17 horas, na rua Arpoador 107 bairro São Mateus. Outras informações pelo telefone 3397-8571, ou pelo email verbodivino@paroquiaverbodivino.com. 

Fonte: Portal G1 / Folha de São Paulo – Psicologa Fernanda Carolina Oliveira