Da Radio Vaticano – Quinta-feira, 19 de novembro,

Na Missa em Santa Marta o Papa Francisco afirmou que o mundo está em guerra e Jesus chora porque o mundo não fez o caminho da paz.

Partindo do Evangelho de S. Lucas 19,41-44 que nos conta o momento em que Jesus avista Jerusalém e chora por aquela cidade, o Santo Padre afirmou que também hoje há razões para Jesus chorar porque “o mundo continua a fazer a guerra” e por essa razão o “mundo não compreendeu o caminho da paz”.

Em particular, o Papa Francisco concretizou a sua homilia nas recentes comemorações da Segunda Guerra Mundial e as bombas de Hiroshima e Nagasaki, classificando-as como “tragédias inúteis” e interrogou-se sobre o que é que fica de uma guerra.

“Ruínas, milhares de crianças sem educação, tantos mortos inocentes e tanto dinheiro nos bolsos dos traficantes de armas”, são as consequências das guerras, que o Santo Padre recordou na sua homilia não deixando de lembrar a palavra “malditos” para aqueles que fazem a guerra e a de “benditos” para aqueles que promovem a paz. E nos tempos de hoje a guerra “não tem justificação” – disse o Papa – e “Jesus chora”.

“Vai-nos fazer bem pedir a graça do choro, por este mundo que não reconhece o caminho da paz” – observou o Santo Padre que concluiu a sua homilia pedindo a conversão dos corações e fazendo votos para que, no limiar do Jubileu da Misericórdia, o “nosso júbilo” e a “nossa alegria” permitam que o mundo receba a graça de reencontrar a capacidade de “chorar pelos seus crimes”.

(RS)