O Terço é uma oração universal. Afinal, a qualquer hora do dia, em qualquer lugar do mundo, alguém o reza para louvar o Senhor ou agradecer-lhe seus dons; para suplicar suas graças ou pedir-lhe perdão dos próprios pecados. A cada momento alguém está contemplando os mistérios da vida de Jesus.
Rezar o Terço é “Passear pelo Evangelho” em união com Maria Santíssima. É contemplar os mistérios fundamentais da História da Salvação com o seu olhar. 
“Dom Murilo S. R. Krieger, SCJ.”

Terço significa uma das três partes do Rosário(hoje não mais e sim a quarta parte devido o acréscimo dos Mistérios luminosos, instituído pelo papa João Paulo II). Rosário é um ramalhete ou um canteiro de rosas. Quando queremos manifestar amor e carinho a alguém, não consideramos que a melhor forma seja oferecendo-lhe flores?

A oração do terço teve sua origem no século IX. Ela surgiu como alternativa à Liturgia das Horas criada pelos monges irlandeses. Esta Liturgia compreende a recitação dos 150 salmos bíblicos em diversos períodos do dia.

Um certo monge sugeriu aos fiéis que substituíssem os salmos, difíceis de ser decorados, por 150 orações do “Pai Nosso”. Para contar as orações começaram a utilizar pedrinhas , depois passaram a usar uma cordinha com um cento e meio de nós. Mais tarde enfiaram na cordinha pedacinhos de madeira . Depois dividiram em três o número dos pedacinhos colocados na cordinha, surgindo então o terço do rosário.

Mais tarde foram introduzidas, entre os “Pai Nossos”, as orações da “Ave Maria”. Depois trocaram os “Pai Nossos” pelas “Ave Marias”.

Nos primeiros séculos do cristianismo, os cristãos costumavam fazer suas orações durante o dia rezando os salmos da Bíblia. Depois, com o tempo, os salmos passaram a ser rezados só pelos padres e monges letrados. Motivo: só eles sabiam o latim, a língua na qual estavam escritos os salmos.

Os monges iletrados e o povo em geral não sabia mais esse idioma. Com isso, estes também não sabiam mais rezar os salmos. Aí alguém teve uma idéia.

Em vez dos salmos, eles podem rezar Ave-Marias. Ora, os salmos são 150 ao todo. Isso dá 150 Ave-Marias. Cada Ave-Maria é como se fosse uma “rosa”. E 150 “rosas” dá então um “rosário”. Assim nasceu o rosário: 150 Ave-Marias (rosas) no lugar do conjunto de 150 salmos, ou saltério. Por isso que, na Idade Média, chegaram a chamar o Rosário de “Saltério de Nossa Senhora” ou também “Saltério Mariano”. E a terça parte, 50 Ave-Marias, dá um terço do Rosário. Assim nasceu o terço, a maneira popular de celebrar o amor de Deus nas horas do dia, meditando os mistérios da nossa Redenção.

Em 1365 colocaram um “Pai Nosso” a cada 10 “Ave Marias” e em 1470 introduziram pensamentos que deveriam ser recitados a cada “Ave Maria”.

Somente em 1700, São Luís Grignon de Monfort escreveu meditações a serem pronunciadas antes de cada mistério.

 

Em 1328,  Nossa Senhora apareceu a São Domingos, recomendando-lhe a reza do Rosário para a salvação do mundo.

Nasceu assim a devoção do Rosário, que significa coroa de rosas oferecidas a Nossa Senhora. Os promotores e também divulgadores desta devoção foram os Dominicanos, que também criaram as Confrarias do Rosário.

Os promotores e divulgadores da devoção do rosário no mundo inteiro foram os dominicanos. Somos hoje, portanto, convidados a meditar sobre os mistérios de Cristo Jesus, associando-nos como Maria Santíssima à encarnação, paixão e gloriosa ressurreição do Filho de Deus.

O papa Dominicano Pio V animou vivamente a prática da recitação do Rosário, que, em breve, se tornou a oração popular predileta da cristandade.

Esta devoção tem o privilégio de ter sido recomendada por Nossa Senhora em Lourdes, na França, e em Fátima, Portugal, o que depõe em favor de sua validade em todos os tempos.

O terço pode ser rezado individual ou coletivamente. É uma das mais queridas devoções a Nossa Senhora. Aparecendo em Fátima, ela pediu: “Meus filhos, rezem o terço todos os dias.”

A festa de Nossa Senhora do Rosário foi instituída pelo papa Pio V, em 1571,quando se celebrava o aniversário da batalha naval de Lepanto. Segundo consta, os cristãos saíram vitoriosos porque invocaram o auxilio da Santa Mãe de Deus, rezando o rosário.

Como rezar o terço mariano

Resultado de imagem

Como rezar o Terço:

 

A prática religiosa de rezar o terço estabelece uma relação mais próxima com Nossa Senhora e desenvolve também a compreensão no nosso coração, ajudando-nos a ter maior serenidade perante as situações com que a vida nos confronta.

 

Para rezar o terço:

1.  Faça o Sinal da Cruz

Em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo.
Ámen.

2.  Reze o Credo.

Creio em Deus Pai Todo-Poderoso,
criador do Céu e da Terra;
e em Jesus Cristo, Seu único Filho, nosso Senhor;
que foi concebido pelo poder do Espírito Santo;
nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos,
foi crucificado, morto e sepultado;
desceu à mansão dos mortos;
ressuscitou ao terceiro dia;
subiu aos Céus, está sentado à direita
de Deus Pai Todo-Poderoso,
donde há-de vir a julgar os vivos e os mortos.
Creio no Espírito Santo, na santa Igreja Católica,
na comunhão dos santos, na remissão dos pecados,
na ressurreição da carne, na vida eterna.
Ámen.

3.  Reze o “Pai-Nosso”.

4.  Reze três “Avé-Marias”

5.  Reze o “Glória ao Pai”.

Glória ao Pai, e ao Filho e ao Espírito Santo.
Assim como era no princípio, agora e sempre.
Ámen.

6.  Reze um “Pai Nosso” (esferas maiores do terço).

7.  Reze dez “Avé-Marias” (esferas mais pequenas do terço).

8.  Reze um Glória ao Pai.

9.  Rezar a Oração:

Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a Vós.
Ó meu Jesus, perdoai-nos e livrai-nos do fogo do inferno,
Levai as almas todas para o Céu
e socorrei principalmente as que mais precisarem.

10.      Seguindo as contas do Terço, repetir os passos 6, 7, 8 e 9.

11.      No final do Terço, rezar a Salvé-Rainha:

Salve Rainha, mãe de misericórdia,
vida, doçura e esperança nossa, salve.
A Vós bradamos os degredados filhos de Eva;
a Vós suspiramos gemendo
e chorando neste vale de lágrimas.

Eia, pois, Advogada nossa,
esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei.
E depois deste desterro nos mostrai Jesus,
bendito fruto do vosso ventre.
Ó clemente, ó piedosa, ó doce Virgem Maria.
Rogai por nós, Santa Mãe de Deus,
para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

– See more at: http://www.mariahelena.pt/pages/como-rezar-o-terco#sthash.cU6iu84Y.dpuf

 

Padre Aberio Christe