A inconstância dessa fase da vida faz com que, sentimentos de solidão se tornem ainda mais agudos quando isolados, aumentando o impacto na sua saúde mental.

Chamamos de terceira idade, essa fase da vida do indivíduo, e é constituída de grandes transformações; físicas, psíquicas, sua independência, no meio familiar com perdas significatórias de pessoas queridas e amadas.

Contando que o isolamento das pessoas da terceira idade já é preocupante antes mesmo da pandemia. Existem muitos idosos que já vivem em casas de repouso esquecidos ou abandonados por seus familiares.

Com a pandemia esse medo só aumentou entre essa faixa etária. A não utilidade, suas rotinas foram interrompidas, o medo do abandono e a solidão começaram a tomar algumas pessoas idosas. As incertezas de que iriam ver de novo as pessoas ou não, se iriam ter a cura para eles, por já estarem mais de idade, ou se ainda alguém se preocupava com eles. Todos esses questionamentos ficavam em suas mentes e os amedrontavam.

Ainda tivemos aqueles que perderam filhos, netos, irmão, ou outras pessoas próximas que não poderão ao menos se despedir e viver o luto como eram acostumados por suas tradições ou crenças.

Recomenda se uma atenção especial ao idoso, que podem se tornar mais ansioso, agitados e retraídos, o isolamento não precisa ser como solidão, temos a tecnologia que pode nos ajudar a isso.

O processo social na vida do idoso é fundamental para sua saúde emocional, então vamos valorizar e apoiar o idoso para que ele possa ter proteção e direito para desenvolverem um envelhecimento saudável.

  • Shirley Maria Medina Pinto
  • Psicóloga Clínica da Ação Social
  • CRP: 04/51273 / Contato – (31) 9 7147-8073