Pessoas que buscam se tornar “influenciadores digitais”, conquistando seguidores, têm compartilhado notícias falsas na internet (fake news) sobre a Arquidiocese de Belo Horizonte. Por isso, esclarecemos:

1. Os dados que essas pessoas divulgam sobre a gestão das paróquias não são verdadeiros.
2. Os objetivos e propósitos da Igreja, indicados por estas pessoas, não correspondem à realidade.
3. Da mesma forma, são mentirosas as afirmações sobre a Catedral Cristo Rei. Na história da Igreja, muitas catedrais demoraram séculos para serem concluídas. A nossa Igreja-Mãe, graças também aos que doam para a Praça das Famílias, já vem acolhendo importantes e especiais celebrações, que congregam muita gente.

Pedimos a você para evitar (e nunca compartilhar) publicações que:

1) Alimentam polêmicas e divisões.
2) Atacam o Papa Francisco, acusando-o de abraçar ideologias, ou de ser manipulável.
3) Adotam linguagem agressiva, para ferir pessoas – os cristãos autênticos dedicam-se à correção fraterna e não à agressividade.
4) Na sintonia das mensagens polêmicas, reúnem, no campo de comentários, pessoas agressivas, que dirigem ofensas ao clero, aos bispos, ao Papa.
5) Confundem fé com política, dedicando várias publicações a figuras do cenário político-partidário.