O Grupo Fé e Política, realizou na noite de 24 de abril, o Seminário “Salve as nascentes da Pampulha”. O encontro aconteceu no salão da Comunidade Santíssima Trindade e reuniu lideranças de pastorais, funcionários do Propam, membros da ação social e cidadãos engajados. A ação de produzir um seminário, surgiu  após o grupo realizar uma caminhada eco-pedagógica, visitando algumas nascentes que alimentam a bacia Bom Jesus. A proposta é provocar a conscientização de moradores da região e cobrar por partes das autoridades a fiscalização quanto a preservação das nascentes.

Segundo o Propam (Programa de Recuperação e Desenvolvimento Ambiental da Bacia da Pampulha), foi apresentado em 2015, a pedido do ministério publico, um inventário reunindo cerca de 600 paginas, identificando as nascentes através de fotos e geolocalização. Ao todo, são 507 mananciais, ocupando lugares públicos e privados, alimentando bacias hidrográficas que desaguam na Lagoa da Pampulha. Um dos principais desafios do propam, é quanto a preservação das nascentes em locais privados.  É nele que ocorre o maior índice de degradação, como a construção de  galpões comerciais e a ocupação desordenada.

Das nascentes pesquisadas, cerca de 53%, estão em Contagem e outras 47%  em Belo Horizonte.

Outros seminários estão programados para acontecer ao longo do ano. Em maio, será realizado o 2º Seminário sobre as nascentes, na comunidade Verbo Divino, dia 17 de maio ás 20 horas.

20170424_201103

Fonte Portal Uai – Texto e fotos: Fajardo Imagens: Anderson Guedes – Edição de imagens: Célio Dias.