1. A profecia de Simeão sobre Jesus (Lucas 2, 34-35)
2. A fuga da Sagrada Família para o Egito (Mateus 2, 13-21);
3. O desaparecimento do Menino Jesus durante três dias (Lucas 2, 41-51);
4. O encontro entre Maria e Jesus no caminho do Calvário (Lucas 23, 27-31);
5. Maria observando o sofrimento e morte de Jesus na Cruz (João 19, 25-27);
6. Maria recebe o corpo do filho tirado da Cruz (Mateus 27, 55-61);
7. Maria observa o corpo do filho a ser depositado no Santo Sepulcro (Lucas 23, 55-56).

 

Meditamos no dia 10 de Abril as Sete Dores de Maria trazendo cada sofrimento para os dias atuais, onde varias Mães estão a sofrer por seus filhos, na busca de uma vida mais digna, de segurança, educação, saúde e tantas outras coisas que ferem os seus corações.

Geraldinho concluiu pedindo a Jesus, que em sua infinita misericórdia assim como ele foi vitorioso, todas as mães possam ser vitoriosas nos dias atuais, tendo a virgem Maria como exemplo de caminhada.

 

Clique na imagem abaixo e veja mais fotos

 

Dai-nos, Senhora, a graça de compreender o oceano de angústias que fizeram de Vós a ” Mãe das Dores”, para que possamos participar de vosso sofrimento e Vós consolemos pelo nosso amor e nossa fidelidade.

Choramos convosco, ó Rainha dos Mártires, na esperança de ter a felicidade de um dia

nos alegrar-mos convosco no céu.

Amém.

“Caminhaste até o calvário com teu filho.
Te convido a caminhar também comigo”.

 

Fotos: Geane

Pascom