No dia 15 de agosto, celebramos a festa da Assunção de Maria ao céu em corpo e alma. Em muitas cidades é o feriado municipal da padroeira sob o título de: Nossa Senhora da Vitória; da Glória; da Boa Viagem; do Paraíso; da Abadia, Achiropita, da Babilônia, da Ponte, Desatadora dos Nós, Nossa Senhora dos Impossíveis, dos Prazeres, de Oliveira, do Porto da Eterna Salvação, Nossa Senhora da Saúde, do Calvário, da Guia, do Castelo, dos Humildes, dos Remédios, e Nossa Senhora do Sorriso. Feriado ou não, muitas pessoas guardam repouso religioso nesse dia.

A Assunção de Maria é verdade definida como dogma de fé. O dogma é a verdade da fé professada como contida na Revelação Divina. Não é uma verdade contrária à razão, imposta arbitrariamente e à qual o católico deve obediência cega.

Sabemos que a bondade de Deus elevou Maria, Sua Mãe, ao Céu, aí está a diferença entre Assunção e Ascensão, porque na Ascensão de Jesus, Ele sobre ao céu por Sua força própria, já na Assunção de Maria Ela é elevada ao Céu, não por sua força, mas pela Graça de Deus.

O CATECISMO DA IGREJA QUANDO FALA DA ASSUNÇÃO DE MARIA, NOS APRESENTA ASSIM:

“Finalmente, a Imaculada Virgem, preservada imune de toda mancha da culpa original, terminado o curso da vida terrestre, foi assunta em corpo e alma à glória celeste. E para que mais plenamente estivesse conforme a seu Filho, Senhor dos senhores e vencedor do pecado e da morte, foi exaltada pelo Senhor como Rainha do universo.”

A Assunção da Virgem Maria é uma participação singular na Ressurreição de seu Filho e uma antecipação da ressurreição dos outros cristãos: “Em vosso parto, guardastes a virgindade; em vossa dormição, não deixastes o mundo, ó mãe de Deus: fostes juntar-vos à fonte da vida, vós que concebestes o Deus vivo e, por vossas orações, livrareis nossas almas da morte […]”. (Liturgia bizantina, festa da dormição de Maria).

Nossa Senhora dormiu e foi elevada aos Céus, é isso que Deus quer também para nós, nos elevar ao Céu nos dando o descanso merecido, nos aliviando de todos os sofrimentos e angústias que vivemos em nossa história, nesse sentido veremos que nossa morte é Graça de Deus. Dormimos para este mundo para adentrarmos na eternidade que Deus nos reservou. 

Pascom Fajardo – Fonte A12