A palavra “ansiedade” é frequentemente usada quando queremos dizer que estamos com pressa para que algo aconteça logo. Porém, nos estudos sobre saúde mental, a ansiedade tem uma definição mais abrangente. Segundo dados recentes da Organização Mundial da Saúde (OMS) o Brasil é o pais com maior população ansiosa do mundo. Cerca de 9,3% dos brasileiros possuem uma ansiedade adoecedora.

Todos nós sentimos ansiedade em alguns momentos e por diversos motivos. Podemos considerar que é normal se sentir ansioso de vez em quando. A ansiedade é caracterizada como um sentimento de que algo ruim pode acontecer e que precisa ser evitado. Por isso, geralmente, ela vem acompanhada de sensações ruins como: apreensão, inquietação e tensão. Ela traz o sentimento de que tem algo errado acontecendo e isso pode ser um sinal de que tem algum conflito que precisamos resolver. Algumas vezes conseguimos resolver esse conflito, outras vezes temos que aprender a conviver com ele sem ser solucionado.

Apesar de todos nós sentirmos ansiedade em vários níveis, para algumas pessoas ela pode ser causa de grande sofrimento. Ela pode se tornar um sentimento que atrapalha as atividades cotidianas ou os relacionamentos.

Mas se a ansiedade é um sentimento normal, não há formas de evitá-la? Evitar a ansiedade não é um caminho considerado saudável. Já viveu situações em que alguém estava sofrendo o luto pela perda de uma pessoa amada e foi medicada para amenizar a dor daquele momento? Essa é uma forma de fugir do sentimento que está acontecendo. Ao invés de nos depararmos de frente com a ansiedade, buscamos uma forma de escapar com medicamentos, jogos, televisão, internet ou simplesmente, desviando o pensamento.

Não estou dizendo que não podemos usar formas de evitar a ansiedade. Mas o hábito de usar esses recursos de fuga constantemente pode se tornar uma eterna tentativa de fugir de sentimentos angustiantes.

A forma mais saudável de lidar com a ansiedade é encará-la de frente! Se ela estiver sendo causada por um conflito, é importante buscar solucioná-lo. A fé e a arte, segundo pesquisas, também podem ser recursos saudáveis. Porém, considerando que a ansiedade é própria do ser humano, talvez não seja possível eliminá-la de nossa vida completamente. Sempre é possível contar com acompanhamento psicológico para ajudar no manejo desse sentimento e, assim, ter uma maior qualidade de vida.

Meu nome é Samantha Alves, sou psicóloga e amo reflexões sobre a vida, sentimentos e relacionamentos. O propósito do meu trabalho é contribuir para que as pessoas encontrem sentido em suas vidas apesar das dores emocionais.

  • Samantha Alves Pereira de Souza

Psicóloga Clínica e Organizacional / CRP 04/54059

Contato – (31) 98543-5300 / samantha.psi@yahoo.com