Mantenha o foco em suas metas

“Se mantiver o foco na meta e a fé no coração, a força nunca faltará para lutar”.

 

Ter um foco é manter a concentração em uma meta ou objetivo, organizadamente e estrategicamente. A dificuldade está em mantê-la, por distrações de diversas espécies, que encontram-se em nossa volta.

Segundo o psicólogo americano Daniel Goleman, existem três tipos de foco:

  1. FOCO INTERNO – diz respeito a capacidade do ser humano em se desconectar do ambiente externo e assim entender e controlar seus próprios sentimentos e emoções e entrar em Flow, ou seja, manter a concentração profunda, minimizando as distrações externas e assim, mantendo a alta performance, alcançando os resultados desejados.
  2. FOCO EXTERNO – pessoa presta atenção no ambiente ao qual está inserido, nas informações que o mesmo disponibiliza e nas possibilidades. Quando este foco é acionado, a pessoa consegue traçar estratégias assertivas para desenvolver projetos e resolver problemas com maior facilidade.
  3. FOCO EMPÁTICO – refere-se a atenção que a pessoa dá ao próximo, ou seja, é a predisposição em ouvir, observar e se relacionar com os demais indivíduos. Uma pessoa com este tipo de foco é capaz de motivar e potencializar as habilidades e competências alheias, fazendo que os mesmos alcancem seus objetivos.

Ainda segundo Goleman, em uma entrevista a Revista Época, estes três tipos de foco estão ligados; “Quem não consegue prestar atenção nas próprias emoções, dificilmente compreenderá os sentimentos de outra pessoa e muito menos se sensibilizará com os problemas do mundo”.

A falta de foco pode prejudicar e muito sua imagem e, principalmente rendimento, por isto, é muito importante ter atitude para resolver este problema, que atinge um grande número de pessoas.

Sugestões apresentadas pelo experiente  Master e Sênior  Coach e  Presidente do IBC – Instituto Brasileiro de Coach:

  1. Pontualidade – Programe seu tempo e se tornará mais responsável e comprometido.
  2. Prioridade – Analise todas as atividades que você possui e solucione aquelas de maior importância para serem feitas primeiro. Isto gera uma melhor gestão de tempo e resultados.
  3. Concentração – é essencial para não perder o objetivo de vista. Muitas vezes, com a rotina maiores demandas surgem, costumamos aplicar uma espécie de “piloto automático”, que faz com que realizemos nossas atividades sem a devida atenção, o que acaba por prejudicar nosso rendimento.
  4. Tempo – Determine quanto tempo levará para fazer tal tarefa, o ideal é quebra-las em períodos, pois atividades muito extensas tornam-se repetitivas e pode-se acabar perdendo o foco.
  5. Distrações – para manter um bom rendimento, procure evitar distrações como conversas fora de hora, redes sociais em horários de expediente, ligações pessoais e pausas longas.
  6. Pausas – Nem sempre é fácil manter o foco o tempo todo, isto pode causar desgastes físicos e psicológicos. Por isto ao concluir uma demanda, procure tirar uns minutinhos, tomar um café e relaxar, mas é bom, porém, ficar atento para não extrapolar demais.

Experimente, e verá que terá maior qualidade de vida e mais tempo para utilizar de forma agradável e útil. Sucesso!

 

Lara Reis

Psicóloga – Pós-graduada em psicopedagogia clínica e institucional.

CRP – 04/14592

larinhapsi.1971@gmail.com