O Irmão religioso, pela sua consagração a Deus numa comunidade (no nosso caso, na SVD), está chamado a testemunhar de modo especial essa fraternidade no seu jeito de ser com as pessoas e não somente pelo serviço pastoral, social ou laboral que preste. Por isso, o Irmão (como a Irmã/Freira), lembra a todos desta fraternidade universal, pois Jesus Cristo é “Primogênito de muitos irmãos” (Rm 8,29) e Deus é nosso Pai em comum.” Ir. Alfonso, SVD

Desde o início da história da SVD nos Países-Baixos, Santo Arnaldo Janssen, preocupa-se e busca cada vez mais aprimorar a vocação do Irmão que foi sendo moldada com o tempo e a época vividos pela Igreja e pela SVD. Ir. Marcollinus, SVD pelos registros históricos foi o primeiro Irmão Verbita, desde aquele tempo até os dias atuais muita coisa mudou, mas “Vós sois todos irmãos” (Mt. 23,8) como nós disse Nosso Senhor Jesus Cristo deve sempre estar em prática.

O Informativo mensal Logos-Dom Helder Câmara, nesta edição de julho, destaca a vocação do Irmão Verbita, e dedica algumas páginas a ela, com relatos e testemunhos dos Irmãos vindo de várias regiões do Brasil. Os membros da Congregação dos Missionários do Verbo Divino (SVD) participam na mesma vocação que é vivida de duas formas diferentes: como irmão e como sacerdote. A vocação de sacerdote (padre) é bem mais “conhecida”, de forma que, alguns ainda desconhecem ou não compreendem o trabalho do Irmão e a sua vocação; nesta publicação de julho você poderá descobrir o belo trabalho executado pelo Irmão SVD.

Uma boa leitura paroquianos! Compartilhe com seus familiares e amigos o informativo Logos-DHC.