Aconteceu no sábado 25/11 na Puc Minas, o 4º Encontro Arquidiocesano de Fé e Política, que definiu ações que deverão ser implementadas por grupos de fé e política e pelos setores responsáveis por essa área no âmbito da Arquidiocese de Belo Horizonte, a saber, o Vicariato para a Ação Social e Política, o Núcleo de Estudos Sociopolíticos e o Coletivo Arquidiocesano de Fé e Política.

nesp-10

O encontro contou com a participação de representantes de grupos de fé e política, religiosos, sacerdotes, lideranças de movimentos sociais e eclesiais, membros de Pastorais Sociais, além de sindicalistas, estudantes e professores. O encontro foi aberto com uma conferência do bispo auxiliar de Belo Horizonte e reitor da PUC Minas, Dom Joaquim Mol, que apresentou a palestra “Dimensão Social e Política da Fé Cristã”. Dom Mol apontou que a fé em Jesus Cristo evoca o compromisso com os pobres. Portanto, o agir cristão se deriva em ações que buscam a justiça, a paz, o direito, a liberdade e a misericórdia, com vistas à realização da dignidade de todas as pessoas.

nesp-03

 

O encontro foi realizado em parceria com o Movimento Mineiro de Fé e Política e contou com a animação litúrgica da Pastoral da Juventude da Arquidiocese de Belo Horizonte. O Anima, Sistema Avançado de Formação da PUC Minas, cuidou da infraestrutura do evento.Na sequência, Adriana Penzim e Frederico Santana apresentaram um histórico das múltiplas ações no campo de fé e política realizadas na Arquidiocese de Belo Horizonte sob a coordenação do Vicariato Episcopal para a Ação Social e Política e do Núcleo de Estudos Sociopolíticos (Nesp).

 

 

 

nesp-01

Cinco grupos de trabalho, retomando as decisões do 3º Encontro Arquidiocesano de Fé e Política (2015), foram formados para revisão das ações realizadas no último biênio e a prospecção das novas ações para o período 2018-2019. As propostas formuladas pelos grupos de trabalho foram apresentadas numa plenária realizada após o almoço coletivo e serão consolidadas num documento a ser produzido pelo Nesp e enviado a todos os participantes do encontro. Essas diretrizes nortearão as ações de fé e política da Arquidiocese em articulação com o projeto de evangelização “Proclamar a Palavra”.

 

 

 

nesp-05

 

 

 

 

 

Na plenária foram aprovadas duas moções referentes à saúde pública em Belo Horizonte e ao processo de degradação da Lagoa Várzea das Flores, nos municípios de Contagem e Betim. Essas moções serão enviadas às autoridades e órgãos competentes dos três municípios.

 

 

Na sequência, o professor Maurício Abdalla, da Universidade Federal do Espírito Santo e assessor do Centro Nacional de Fé e Política Dom Helder Câmara, organismo da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), fez uma análise de conjuntura política, analisando também o cenário de 2018, que será um ano eleitoral.

Ao discorrer sobre o complexo cenário político do Brasil após a ruptura democrática ocorrida em 2016, Abdalla apontou que cabe aos militantes dos grupos de fé e política trabalharem a paciência histórica, evitando ilusões messiânicas, “retomando as organizações de base (bairros, igrejas, juventude, estudantes, grupos de cultura e setores de resistência), com alternativas novas, mas sem romper com o passado”, além de atuarem no fortalecimento das organizações dos oprimidos em diversos setores e causas, mas sem abandonar perspectiva de luta conjunta e estrutural, unificando as lutas e despartidarizando os movimentos sociais.” Por fim, apontou a necessidade de se “trabalhar, mais do que nunca, a consciência e a formação política, criando mecanismos de informação e formação alternativos aos oligopólios da mídia.”

 

Logo após a conferência, um debate mediado por Claudemir Alves aprofundou os temas abordados por Maurício Abdalla. O encontro terminou com uma celebração eucarística.

nesp-04

Publicado originalmente no Site Nesp